Editorial de Março 2016

UMA VIDA LIVRE DA AVAREZA

Destaco o texto para sustentar o tema em Hebreus 13:5 que diz: ¨¨ Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei.¨

Certamente nunca houve tempo em que a ambição desenfreada e a exaltação do consumismo estivessem tão em voga como em nossos dias que incentiva avareza àqueles que não têm a real compreensão do valor das coisas desta vida.
Através da Palavra de Deus, podemos entender que a avareza é um problema de ordem espiritual que começa como uma tendência da nossa natureza carnal e pecaminosa e culmina, na vida daquele que dá liberdade a carne, como uma terrível idolatria :¨Mortificai, pois, os vossos membros, que estão sobre a terra: a prostituição, a impureza, a afeição desordenada, a vil concupiscência, e a avareza, que é idolatria;¨(CL.3:5)
Uma vez que a avareza toma no nosso coração o lugar que somente a Deus pertence, nos lançando a condição de meros idólatras, então o Senhor Jesus nos faz uma séria advertência para que todos estejamos cientes que Deus não dividirá o seu trono com as nossas ambições egoístas: ¨Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom.¨(Mt. 6:24)
O texto de Hebreus nos motiva a termos uma pratica diferente como cristãos: ¨Sejam vossos costumes sem avareza.¨
Mas como seria possível viver e praticar uma cultura diferente? Como seria possível estar imune a avareza? Se os desejos e as necessidades do ser humano, enquanto consumidor, são ilimitadas, ou seja, o saco da ambição jamais se enche.
Ao invés de vivermos sofrendo e nos debatendo por algo que ainda não possuímos, devemos saber aproveitar aquilo que o senhor já nos deu, bem como devemos saber ser gratos a ele por estas coisas vivendo da seguinte maneira: ¨Contentando-vos com o que tendes¨. Isto não é apologia a preguiça ou comodismo. Não fique buscando apenas as coisas corruptiveis e passageiras deste mundo, antes priorize o tesouro dos céus!
Agora, se a questão não está em um desejo fútil, mas numa real necessidade, para nos permitir uma vida com a mínima dignidade que um ser humano espera, também para estes casos  encontramos  aqui  orientação: ¨porque ele disse: não te deixarei, nem te desampararei. ¨ Não precisamos e nem devemos estar ansiosos, o Senhor cuida muito bem daqueles que nele confiam!
Busque viver um estilo de vida diferente, livre da avareza que o mundo impera, confiando no cuidado do Senhor, para assim reservar o lugar que lhe é devido no seu coração.

Pr. WILLIAM MARTNEZ BATISTA

facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Deixe uma resposta